Image

Parada Gay de São Paulo anuncia defesa do estado laico como tema deste ano!

18/05/2017– Redação - (Fotos: Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania) Veja mais fotos do evento clicandoAQUI

Image
Durante o evento, a drag rainha Chaka reforçou que a Parada do Orgulho LGBT é considerada um importante meio de denúncia e de luta no mundo. “É um dia em que todos saímos às ruas, em um clima alegre, mostrando todas as nossas cores e individualidades: somos donas de casa, executivos de multinacionais, cobradores de ônibus, advogadas, arquitetas, professores, jogadores de futebol, mães, pais, filhos, irmãos ou amigos. Somos muitos e estamos em todos os lugares.”

Ontem (quarta-feira, dia 17 , dia mundial contra a homofobia) foi realizado no auditório Franco Montoro que fica dentro da Secretaria da Justiça do Estado de São Paulo a coletiva da 21ª Parada do Orgulho gay da cidade de São Paulo, a maior do país e uma das maiores do mundo anunciando as novidades e as parceiras que vão ajudar na realização do evento que foi marcado no dia 18 de junho e escolheram como tema a "Independente de nossas crenças, nenhuma religião é lei. Todos e todas por um estado laico".

Image
Secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania, Márcio Fernando Elias Rosa (em destaque)

Com a apresentação com a maravilhosa Drag Queen Rainha Tchaka dentro do auditório que antes formos bem recebemos em um salão para tomarmos um café bem especial, enquanto a direção da organização estava ajustando a parte acústica, foi a primeira vez que foi realizado no espaço do governo estadual. Tchaka é uma das personalidades que apoiam o movimento há anos e com isto foi reconhecida com a madrinha do evento.

Discursou na coletiva o secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania, Márcio Fernando Elias Rosa que iniciou da abertura discursando que é importante do respeito e da diversidade “A intolerância e o desrespeito em face da diversidade não é um fenômeno brasileiro, mas da humanidade” lamentou. Ele lembrou que o Estado de São Paulo tem uma lei 10.948/01 que é uma das primeiras normas legais do Brasil a dispor sobre as penalidades á serem aplicadas á prática de discriminação em razão de orientação sexual e de identidade de gênero.

Image
Cláudia Regina dos Santos, presidente da Associação da Parada LBGT de São Paulo

Também discursaram a presidente da Associação da Parada LBGT de São Paulo, Cláudia Regina dos Santos que é a primeira mulher á ocupar o cargo na Associação e recordou os primeiros anos dela pela luta pelos diretos dos gays “ A religião, os grupos religiosos não podem ditar regras de comportamento. È importante o Estado ser laico. O tema precisa ser discutido e revisto.” Lamentou Cláudia pela crescente números de assassinatos de transexuais nos últimos anos.

A prefeitura de São Paulo também está apoiando a parada que será realizada ainda na Avenida Paulista. Thiago Amparo secretário adjunto de Diretos Humanos e da Cidadania bateu na mesma tecla sobre os assassinatos das transexuais “É o momento de celebrar, de vestir a camiseta arco-íris e sair pelas ruas dizendo que nós existirmos e que estamos aqui. Queremos ocupar todos os espaços, inclusive os de poder, em todas as profissões que quisermos.”rebateu Thiago.

A novidade será a parceira inédita deste ano com o empresa UBER, que é um um aplicativo para pedir carros com motoristas, que funcionam de maneira similar ao táxi. Letícia Masson, responsável pela parte comercial da empresa, anunciou a parceira que desde ano passado estão fazendo em algumas cidades de Salvador, Fortaleza e Recife e também apoiando algumas ONGs, por exemplo, um trabalho realizado em 2016 com a AMOTRANS-PE (Articulação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco). Além disto, a empresa passou a aceitar que motoristas trans adotem o nome social, o que possibilita a geração de renda para esta parcela tão discriminada da população (as vezes até pelo meio gays) e que terá um trio eletrico em nome da empresa .

Image
Thiago Amparo secretário adjunto de Diretos Humanos e da Cidadania

Maria Fernanda de Albuquerque, diretora de Marketing da SKOL que é uma das marcas da empresa AMBEV, confirmou novamente a parceira pelo segundo ano consecutivo, mostrando uma novidade com uma latinha decorada com o logo em cores da bandeira do orgulho gay (arco-íris) cujo uma parte da renda do produto será destinada ao projeto Casa1 que abriu as portas em janeiro deste ano, além de falar de outros projetos que estão apoiando, a Skol terá um trio na parada e falou para a impressa que estava por lá que terá outras novidades durante estes dias que antecede a Parada.

Também discursou o secretário adjunto da Justiça, Leonardo de Moraes Barros, que falou sobre a importância de se combater a LGBTfobia e de ser respeitar a diversidade, lembrando o trabalho executados pela Coordenação da Diversidade Sexual da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania.

Na coletiva anunciou que terá o ciclo de debates LGBT que será realizado no dia 22 de maio no Espaço da Cidadania como o secretário Márcio Fernando Elias Rosa. Dia 15 de junho será realizado a 19º Feira Cultura LGBT que será realizado no Vale do Anhangabaú, com apoio de várias secretarias do Estado de São Paulo e também da prefeitura de São Paulo que será das 10 ás 22 horas. Expectativa dos organizadores do evento é que no dia 18 de junho devam reunir mais de 3.500 mil de pessoas.

Image
Fabricio Viana (Jornalista ) ao lado da Drag Queen Tchaka - Foto : Regis Araujo (Site QGmag)

21ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo

► Data: 18 de Junho de 2017

► Horário: concentração as 10h (começando ás 11 horas)

► Local: Avenida Paulista e dispersão no inicio da Avenida Consolação.

Realização: APOGLBT: http://paradasp.org.br

Evento no Facebook: www.facebook.com/events/105978123240834