• Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image

Parada Gay em Buenos Aires (nov/2015)

07/01/2016 - Photos by Rodolfo Hachen

Aos gritos de "Amor sim, Macri não", a comunidade homossexual argentina começou a Marcha do Orgulho Gay, a colorida celebração reuniu uma multidão na Praça de Maio, na capital argentina, por onde desfilaram cartazes com frases como "por mais direitos e menos discriminação". A Argentina é pioneira na América Latina, com leis como a do casamento igualitário (2010) e de identidade de gênero (2012).

Ao contrário de outros anos, quando o desfile teve um ar mais descontraído, desta vez a marcha teve uma forte marca de representação política.

De frente para um dos carros alegóricos, um falso papa Francisco avançava sorrindo tomando o braço direito de um falso Macri e o esquerdo de um falso Scioli, para lembrar a proximidade com a Igreja Católica de ambos os candidatos que disputavam as eleições no país.

Em um dos postos da extensa exposição montada na Praça de Maio, a organização Gay Católica também estava presente com o slogan "Deus nos ama como somos".